FESTA DO DESPORTO ESCOLAR 2018

Juvenis masculinos de futsal sagram-se vice-campeões

Até ao derradeiro desafio foi uma autêntica maratona de jogos. Com efeito, no 1º dia de competição, 24 de maio, 5ª feira, a contar para a primeira fase, em sistema de poule a uma volta, a nossa equipa defrontou às 11h da manhã o representante da EB23 Dr. Alfredo Ferreira Nóbrega Júnior - Camacha (vitória por 10-1), três horas mais tarde o adversário foi a agremiação representante da EBS Dr. Luís Maurílio da Silva Dantas - ex-Carmo (vitória por 9-1) e volvidas duas horas, no último encontro do dia, o adversário foi a equipa representante da EB23 do Estreito de Câmara de Lobos, atual Campeã Regional (nova vitória, desta vez por 4-2). Portanto, à custa de excelentes exibições e do pleno (9 pontos), e depois de “mandar para casa” o campeão regional e a outra equipa de Câmara de Lobos, com quem havíamos perdido nas duas ocasiões em que os defrontamos para o Campeonato Regional (3-1, em ambos os casos), a nossa equipa seguiu para a fase final, disputada no dia subsequente e novamente no sistema de poule a uma volta e no Campo Adelino Rodrigues (ex-Liceu). Por coincidência, a nossa equipa voltou a encontrar as duas equipas que nos remeteu para o 4º lugar do Campeonato Regional: “Jaime Moniz” e “Bartolomeu Perestrelo”. Foi com evidente cansaço, decorrente do insuficiente tempo de recuperação, que defrontamos pelas 10h da manhã a equipa anfitriã (“Jaime Moniz”) e 3ª classificada no Campeonato Regional), a qual nos derrotou pela margem mínima (4-3). Ainda assim, no derradeiro jogo, volvidas 2h, “arregaçamos as mangas” e “despachamos”, sem apelo nem agravo, a “Bartolomeu Perestrelo”, equipa que recentemente se sagrou vice-campeã regional, por 3-0, com dois golos dignos de figurar em qualquer compêndio de futsal.

No cômputo geral, nota para o comportamento quase brilhante dos nossos alunos|praticantes de futsal, que apenas por alguma infelicidade e também pelo facto de no desafio com a “Jaime Moniz” termos tido 2-3 praticantes um pouco abaixo do que são capazes de fazer, agravado pela circunstância de não termos conseguido usar a força do coletivo que nos carateriza. A equipa foi ainda muito lesada por alguma desatenção na elaboração do calendário de jogos, na medida em que as duas equipas que defrontamos na fase final, descansaram na 5ª feira e a última delas (“Bartolomeu Perestrelo”) efetuou apenas 2 jogos na 1ª fase e como se isso não bastasse, fomos ainda obrigados a jogar os dois jogos no curto espaço de 3h, ao passo que a “Jaime Moniz” jogou às 10 e depois às 15h e a Bartolomeu apenas competiu às 12 e finalmente às 15h.

Foi necessário aguardarmos pelo desfecho do derradeiro jogo para se saber que lugar do pódio ocuparíamos. Infelizmente a Jaime Moniz ganhou por 3-2 à “Bartolomeu Perestrelo”, remetendo-nos para o 2º lugar.

A tristeza foi grande, já que mais um golo nosso à “Jaime Moniz” ou a vitória tangencial da “Bartolomeu Perestrelo” no derradeiro jogo, nos daria o título e não será arrogância nenhuma afirmar que seria justíssimo, pela campanha, pela preparação desta competição e pelo comprometimento de todos ao longo dos 7 anos de vida deste projeto de enriquecimento e complemento curricular.